suelipagliosa@gmail.com

 

54 99995-3950

Rua 20 de setembro, 3115/21 | Bairro São Pelegrino | Caxias do sul

  • Sueli Pagliosa Personal Organizer

Sua vida organizada.

Aguardamos seu contato

© 2018 by Sueli Pagliosa Personal Organizer. Criado por CN Design e Marketing

Buscar
  • Sueli Pagliosa Personal

Dicas para escolha da mala de viagem

A escolha das malas

É preferível uma mala de tecido ou de material rígido?

O senso comum diz que as malas duras, feitas de poliuretano ou polipropileno, são mais duráveis. Isso é apenas uma impressão.


Use malas com rodinhas (quanto menos aparentes as rodinhas, mais embutidas, mais duráveis serão as malas).




Ao que se deve dar prioridade: ao tamanho da mala ou ao número de compartimentos internos?


Para viagens curtas, mais vale um espaço menor e compartimentado do que uma sobra desnecessária.

▪ Organização é a palavra-chave para quem viaja a trabalho. Isso também faz com que as roupas cheguem menos amassadas. “Quanto mais compartimentos, melhor. ”

▪ As malas com divisórias para roupas sujas são perfeitas.


Em que o preço influi na escolha de um modelo?


▪ Acréscimos no preço de uma mala de nylon ou poliéster indicam que a trama do tecido é mais fechada e, ainda, que suas peças são melhor qualidade (alças de fibra de carbono e rodinhas de policarbonato, como as usadas nos patins). As malas rígidas podem custar mais que o triplo de uma boa mala de tecido – mas isso não significa que sejam de três vezes mais resistentes.


Tão importante quanto arrumar bem uma mala é protegê-la.


▪ Em nome da segurança, o must do momento é a plastificação.

▪ Em seis aeroportos do país, já se pode embalar a mala com o sistema Protec Bag, que além de evitar que ela se suje ainda é uma barreira estra às violações. Cada volume lacrado custa cerca de R$ 50,00, ou US$ 15, ou €$ 15,00, bagagem excedente a 1 metro ex: bicicleta R$ 100,00, ou US$ 30, ou €$ 30,00 (valor referente por volume).

*para atualização de preço ver no site http://www.protecbagbh.com.br/


▪ Qualquer providência é útil, porque uma mala extraviada é problema na certa e o valor reposto nunca cobre todo o prejuízo.

▪ O seguro padrão das companhias aéreas prevê uma indenização de apenas 20 dólares por quilo. E, como regra geral, uma mala pode levar até 20 quilos, sua estimada bagagem valerá, no máximo, 400 dólares - com certeza um valor insuficiente para comprar de novo tudo o que havia nela.

15 visualizações